terça-feira, 19 de junho de 2012

Poema às sardas/Poem for the Freckles


"Porque um rosto sem sardas é igual a um céu sem as estrelas"
Natasha  Bedingfield

Ali elas estão,
desafiando a brancura láctea de sua pele

Sardas audazes navegando em
esquadra no grande mar de beleza de seu rosto

Elas surfam nas ondas poderosas de cada sorriso seu

Guiando-se pelas constelações de seus olhos,
elas buscam a terra prometida de seu coração



English version:



Poem for the Freckles
 

There they are,
challenging the milky whiteness of your skin

Freckles boldly sailing

A fleet at a vast ocean of beauty
 

They surf in the powerful waves of your smile
 

Guided by the constellations in your eyes,
seeking the promised land of a pure heart

27 comentários:

  1. hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

    que audácia poemizar minha sardas sr Hamlet!!!

    Adoreiiii

    hahaha

    ResponderExcluir
  2. Poema líndissimo! Sardas e o Universo, essa é uma excelente metáfora e tu conseguiste reformulá-la muito bem. Adorei mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, cara Nícia.

      Dependendo no rosto de quem estão, as sardas são o Universo.

      Excluir
  3. Ahh, me senti extremamente lisonjeada! Tenho sardas, e amo, mas é difícil encontrar poemas que exaltem sua beleza! Amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, um comentário no blog depois de tanto tempo.

      Muito obrigado Charlie!

      Eu adoro sardas. Elas são algo meio hipnótico para mim. Rsrsrs. Acho-as um detalhe especialmente encantador na beleza feminina e não entendo como algumas mulheres reclamam por tê-las.

      Fico satisfeito em saber que este parece ser o poema mais popular do blog, junto com Moça Vestida de Céu (já leu?).

      Que bom mesmo que curtiu. Sinta-se livre para conhecer o resto do blog Charlie.

      Excluir
  4. ❤️�� Que lindo! Nunca tinha pensando por este lado sempre odiei minhas sardas, mas lendo o poema me senti lindíssima e cheia de sardinhas☺️☺️☺️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Eu nunca entendi porque as mulheres tem tanto problemas com suas sardas. Acho algo tão belo que acrescenta um encanto especial.
      Que bom que meu poema serviu para você perceber isso.
      Exiba orgulhosamente suas sardas.

      Excluir
  5. Sensacional!! Sempre quis acabar com minhas sardas,fiquei mega feliz com o poema...me olhei por várias vezes no espelho, e as vi de outra ponto de vista rsrs amei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sardas são vida, Creusa! Rsrsrsr.
      Acho que sardas acrescentam algo de especial à beleza de qualquer mulher. Nunca compreendi porque vocês não gostam delas. Escrevi este poema para uma moça da qual eu gostava muito e ela não curtia suas sardas. Queria mostrar como elas ganhavam um significado mágico no rosto dela.

      Excluir
  6. Lindo poema! Amei!! Respondendo ao comentário do próprio autor do poema: acho que é normal as mulheres que possuem sarda passarem pela fase de odiá-las algumas conseguem amá-las depois porém outras, nem tanto. Digo isso porq passei por essa fase assim como tantas outras, o fato é que hoje eu realmente acho lindo em uma mulher, assim como em um homem... e me faço a mesma pergunta hoje... por que odiá-las? Acho que pelo fato de jos sentirmos diferentes e estarmos contra o padrão da moda, que é um rosto limpo... nos sentimos feias... e as pessoas que olham pra nós com olhar estranho não colaboraram... e é isso. Seria legal se você fizesse outro poema sobre isso de novo... de forma q ficasse mais extenso, gostei tanto q quero mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivian,

      Muito grato pelas palavras gentis. É tão raro que as pessoas comentem.
      Eu amo sardas numa mulher. Só as covinhas podem competir com as sardas. Rsrsrsr.
      Um pouco de estranheza só acrescenta à beleza da mulher e algumas das mulheres que acho mais lindas são sardentas, como a incomparável Evangeline Lilly: http://littleredridingcrop1.tumblr.com/?og=1

      Vou pensar sobre outro poema. Este foi escrito para uma pessoa específica. Rsrsrsrs.

      Por favor, sinta-se à vontade para andar pelo blog e ler outros poemas e meus contos também e por favor, comente.

      Excluir
  7. Lindo poema! Amei!! Respondendo ao comentário do próprio autor do poema: acho que é normal as mulheres que possuem sarda passarem pela fase de odiá-las algumas conseguem amá-las depois porém outras, nem tanto. Digo isso porq passei por essa fase assim como tantas outras, o fato é que hoje eu realmente acho lindo em uma mulher, assim como em um homem... e me faço a mesma pergunta hoje... por que odiá-las? Acho que pelo fato de jos sentirmos diferentes e estarmos contra o padrão da moda, que é um rosto limpo... nos sentimos feias... e as pessoas que olham pra nós com olhar estranho não colaboraram... e é isso. Seria legal se você fizesse outro poema sobre isso de novo... de forma q ficasse mais extenso, gostei tanto q quero mais!

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei. Tenho sardas, muitas, sou ruiva de nascença, e ao mesmo tempo que gosto delas as vezes desgosto. Esse poema me fez refletir... ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana,

      Além de sardenta você é ruiva?! Ganhou na loteria então. Combinação perfeita. Rsrrsrs.

      Eu sempre me surpreendo com a relação negativa que algumas mulheres tem com suas sardas, que sempre achei um traço de beleza especialmente encantador. Que bom que meu poema a fez pensar sobre isso.

      Por favor, fique à vontade para passear pelo meu imaginário poético no blog. Ficarei honrado se ler e grato se comentar.

      Minha saudação a suas sardas. Rsrsrrs.

      Excluir
  9. Eu poema lindo ❤

    Para ser sincera, passei por uma fase, não muito distante, onde eu odiava as minhas sardas. Mas depois de um tempo, comecei a aceita-las mais, e agr não vivo sem elas 💕💘 serio, nem maquiagem eu uso,para não tampa las ❤ e depois que percebi minha covinha solitária na bochecha direita e as covinhas que tenho entre a boca e o nariz ( esqueci o nome dessa parte) comecei a me amar mais ainda 😍😍😍

    PS.viu postar seu poema no meu face kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maysa,

      Nossa. Fico feliz por ter gostado tanto.
      Que bom que reconheceu a beleza em suas sardas.
      Quer dizer que você tem sardas e covinhas?! Aí já é covardia. Rsrrs.
      Você pode postar lá no Facebook sim. Só peço que link para o meu blog e dê os créditos para mais pessoas lerem. Rsrsrrs.
      Eu não tenho um Facebook só para os poemas, mas costumo postar textos novos no meu mesmo: https://www.facebook.com/hamletprimeiro
      Muito grato por ler.

      Excluir
  10. ola
    amei seu poema e me fez pensa um pouco, antes passei por momentos não bons, ja sofri bully e piadinhas não boas, ja fis algumas coisas pra tiras as sardas do meu rosto mai nunca saiu, mais esse ano um amigo meu me fez refletir sobre minha sargas e to gostando delas mais kkk faz outro poema sobre ¨Sardas¨S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bya,

      Fico muito satisfeito quando uma moça sardenta lê este poema e passa a encarar suas sardas com a mesma beleza e poesia que vejo nelas.
      Fique à vontade para passear pelo blog e talvez achar outros poemas e contos de que goste.
      Muito grato por ler.
      Se surgir a inspiração com certeza farei outro poema sobre sardas. Rsrrsrs.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir