segunda-feira, 30 de abril de 2012

Correio elegante




Crédito da Imagem:



Geralmente meus poemas são tristes. De repente eu quis escrever algo que fosse simplesmente bonitinho. Sentimental e bobo mesmo. Como um cartão ou um correio elegante.


Oi moça bonita
Será que você pode me emprestar seu coração?
Só um pouquinho...

Tá bom, eu admito, não sei quando vou devolver
Porque ele é tão bonito. Tão precioso
Eu prometo dar o meu em troca

Ele já está meio arranhado e ferido,
mas bate direitinho perto de você
Além disso ninguém mais quer meu coração
Seu nome está escrito nele por toda parte



domingo, 29 de abril de 2012

O Porto


Image fromhttp://ninde.deviantart.com/(Please, pay a visit)



Como é óbvio este poema foi escrito em um momento de solidão e tristeza. 
Muitas vezes as pessoas que nos são caras insistem em partir.




Ele percebeu que estava só
Sem o ruído branco do cotidiano,
com sua máscara de normalidade esfacelada,
ele percebeu que estava só

Não havia deslumbramento para cegá-lo
Não havia laços frágeis para distraí-lo

Ele se deu conta de que todos em sua vida eram navios,
e que ele era apenas um porto
E que ele só sabia ser porto

O que restava para ele,
senão esperar por um naufrágio?

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Movimento


Crédito da Imagem:
http://labellez.deviantart.com/




Subitamente ela moveu-se,
então todas as coisas fizeram silêncio

Ouvimos apenas a música de seus músculos,
a bateria de seu coração
a canção de seus passos

Enquanto ela dança cada gesto seu é um beijo e um tapa,
cada gesto é alegria e tristeza,
cada gesto é amor e indiferença (mas sobretudo amor)

Quando ela dança a perfeição de seu corpo desafia a gravidade,
e a gravidade rendê-se

Quando ela dança seus gestos e seu sorriso são catedrais,
catedrais suspensas no movimento e na beleza

Enquanto ela dança seus olhos derramam escuridão e estrelas sobre a plateia,
e seus cabelos, tomados pelo movimento, disparam galaxias para o vazio

Subitamente a música para,
Subitamente o movimento para

A plateia, por um instante, sofre com o fim do movimento,
então explode em aplausos
Ela sorri aquele sorriso poderoso e sai de cena,
levando com ela todos aqueles corações


domingo, 22 de abril de 2012

A Alquimista

Crédito da Imagem:





Ela sentou-se a meu lado
Seus olhos eram como portais para universos paralelos
Universos cheios de mistérios

Ela conversou comigo,
temperando cada palavra com uma dose de encanto
Sua conversa era uma canção suave e profunda

Aquele breve momento transformou-se em Poesia
Os minutos eram como gotas douradas de possibilidades
E a Poesia do momento deixou pegadas em meu espírito


quarta-feira, 18 de abril de 2012

Ilha-Galáxia






Minha personalidade é uma ilha,

mas minha alma é uma Galáxia.

É uma pena que as pessoas

não percebam isso.


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Alto-mar








Ela atravessou a nado o oceano de meus sentimentos


Lutou contra a corrente de minhas emoções


Então parou quando estava longe da praia


De lá, ela só conseguia ver as luzes daquela terra estranha


O continente obscuro do meu afeto


Finalmente relaxada, ela se deixou flutuar de volta para sua ilha